Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

FINITUDES

A borboleta é efêmera
e morre de luz e perfume.
Eu, ignorante,
morro é mesmo de mim.
José de Castro
Enviado por José de Castro em 08/11/2007
Código do texto: T728397

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José de Castro
Natal - Rio Grande do Norte - Brasil, 69 anos
2301 textos (685794 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/08/17 12:40)
José de Castro