Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

dedos e anéis

no meio de alguns coquetéis
usando todos os meus anéis
prossigo enrolando o bigode
porque isso é só pra quem pode

risadas e olhares vãos
na sala só os cidadãos
de cor tão artificial
fingindo que isso é normal

a luta que travo é breve
por isso ninguém se atreve
a me impedir que eu saia

não ouço lamento ou vaia
se escuto um “graças a Deus”
balanço os testículos meus


Rio, 08/11/2007
Aluizio Rezende
Enviado por Aluizio Rezende em 10/11/2007
Código do texto: T731018

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Aluizio Rezende
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
6776 textos (146869 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/08/17 00:26)