Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Essa vida desconsertada

Vida minha desconsertada
Sentada numa praça qualquer
Ouvindo o barulho infernal dos carros
E procuro entender o por quê
De tantas injustiças
E atrocidades

Vida minha desconsertada
As cobras da sociedade
É que ditam a verdade
E nunca admitem o erro
Da crueldade
Essa vida é mesmo
Engraçada

A hipocrisia é evidente
Pobres e ricos
Já não se entendem
O rico meu Deus
É pobre de alma
E o pobre coitado
Agoniza calado

Essa vida minha
De milhões de brasileiros desconsertados
Que sofri o peso
De viver em liberdade
Com tanta violência
Fome...                                                                                                          Roubalheira e desigualdade

E até onde vai a falsidade dos poderosos engravatados?
Solução morreu de esperar
O inesperado
Ô Deus!
Ô Deus!
Só você sabe.

silmara silva
Enviado por silmara silva em 10/11/2007
Código do texto: T731707

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
silmara silva
Teresina - Piauí - Brasil, 34 anos
58 textos (1809 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/08/17 16:03)
silmara silva