Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Paralelas


Paralelas


Uma linha bem fininha, quase invisível
Separa o  sonho da loucura.
Difícil é perceber quando o sonho acaba
E a loucura se apodera deste momento
Driblando a mente e fazendo confusão .
Sonho é quando ainda com os olhos fechados
Temos a sensação de que uma mão suave
Pousa em nosso ombro, num gesto carinhoso
E sentimos um respirar quente como um afago
Junto ao rosto.
Sonho é um suspirar fundo
Se esquecendo do mundo.
Sonho  é quando não queremos acordar,
Insistindo  em manter as emoções vivas
Sonho e buscar  em tudo e em todos
Um pouquinho de realidade.
Acomodar a saudade.
Quanto a  loucura ...
Ah !!!   Esta é mais insistente.
Persiste, não desiste,
Inventa, acrescenta
Aumenta,  ausenta.
Nos faz tolos, irresponsáveis
Pouco saudáveis
Por vezes instáveis.
Buscamos aqui e acolá
O que já não podemos tocar.
Guardamos papeis velhos
Bilhetinhos
Restos de carinhos
Loucura é chorar  com um sorriso nos  olhos
Loucura é sorrir com um nó na garganta
Loucura e sentir as  lagrimas  salgadas
Brotando disfarçadas no sorriso doce
Mas isto é outra historia
Isto é pura emoção.
Loucura...
Que bom se fosse...
 
jbazani
Buscadora
Enviado por Buscadora em 18/11/2005
Código do texto: T73188
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Buscadora
Imbituba - Santa Catarina - Brasil
57 textos (3886 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 10:04)
Buscadora