Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Consciência Tranquila

Eu não tenho medo de cara feia
Nem de quebrar a cara
Nem de pisar na areia
Ou de voltar pra casa
Mas vou continuar tentando

E se quiseres sondar os meus planos
Verás que não há nada
De louco ou insano
Não tenho castelos de cartas marcadas
Leio o meu jornal e nunca sei de nada
Mas vou continuar cantando

Ou sair por aí gritando
Não te assustes se me veres
Num canto, louco e babando

Não mechas comigo
E não perdes nada
Sei do eu quero e preciso
Sei pegar na enxada

Se eu sair por aí sem rumo
E alguém me cumprimentar passando
Sei que poderei responder
“Vou bem e estou caminhando”

Vou dar-te um conselho meu camarada
Quem chega primeiro bebe água gelada

Ainda não acabou o meu tempo
Enquanto estou por aqui, estou atento
E se não agüentares o tranco
Então caro amigo
Eu lamento
Anjelus
Enviado por Anjelus em 11/11/2007
Código do texto: T732236

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Anjelus
Apucarana - Paraná - Brasil, 40 anos
142 textos (2995 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/10/17 04:56)
Anjelus