Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Com as Próprias Pernas

Se eu penso que ser obsceno e otimista
É saudável pra mim
Falar o que sinto de maneira abrasiva
Pode ser estranho
Mas eu sou assim

Se eu xingo ao bater o dedão do meu pé
Não acho que estou desabando
Na verdade o que eu quero é saber como é
Ser calmo sem estar me contrariando

Eu não aprendi a ser forte demais
Nem sou candidato ao fracasso
Sou mais que um amigo se em mim confiar
Mas tente entender os meus passos

E vais saber que o que faço aqui
Não é inventar um caminho
Não vim pra mostrar
Mas se queres ver
É assim que se anda sozinho

Com as próprias pernas

A minha vontade
De expandir horizontes
Pra além do que há
Contrasta com a pouca verdade
Que encontro em quem está a me rondar

Se eu solto os cachorros em quem me faz mal
Não acho que estou infringindo
É só uma questão de saber respeitar
O que eu estou me pedindo

Não posso impedir o mundo de girar
Nem forçá-lo a andar num sentido
Mas não há mudanças sem revolucionar
O atraso vem quando tudo é proibido

Ainda queres saber o que faço aqui?

Não estou inventando um caminho

Out./2006
Anjelus
Enviado por Anjelus em 11/11/2007
Código do texto: T732248

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Anjelus
Apucarana - Paraná - Brasil, 40 anos
142 textos (2994 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/08/17 05:43)
Anjelus