Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NOITE SILENCIOSA

NOITE SILENCIOSA
                   
O jornal provou e fez alarde,
               Acusando mais um senador,
Que protegido por confrades,
               O seu cargo Preservou...
                                     
Fui pra cama revivendo
              mais aquela incoerência...
Já estava adormecendo,
E lembrei das benevolências...

Deveria ser preso em fragrante,
             Mas acontece o contrário...
A lei protege esses farsantes...
             Que nos fazem de otários...

Sem perceber meu sono evaporou...
              Pensava na força do voto...
Na democracia que o crime seqüestrou...
              Sonhar! Mas nem isso poço...

A noite ficou tão fria, tão silenciosa,
               Que gelou o ambiente,
Que lei mais atrasada, mais perniciosa!
               Que protege delinqüentes...

O cinismo, o deboche e a indecência,
               Invadiu o congresso e o senado...
Esse exemplo, seguirá, a adolescência...
              E o Brasil? Um maior abandonado...



Jacó Filho
Enviado por Jacó Filho em 11/11/2007
Código do texto: T732463
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Jacó Filho
São Paulo - São Paulo - Brasil, 68 anos
3361 textos (285956 leituras)
1 e-livros (292 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/08/17 14:17)
Jacó Filho