Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

HUMANOS DEVANEIOS 
Juliana Valis




Montanhas de incerteza alimentam seus passos,

Rumo ao sonho que invade cada verso inseguro,

E, assim, tão disperso em vitórias, fracassos,

Que o universo se perde entre o passado e o futuro...




Vales de dúvida em nevoeiros de amor

Fazem de nós, criaturas tão instáveis, aflitas,

Que as breves figuras de céu e de dor

Tornam-se leves, escuras, nas dores mais inauditas...




Seremos sempre sombras de sonhos sós ?

Quando haverá em nós a vastidão de tudo,

Como um mar profícuo do verso mais veloz ?





Pois quando houver amor além do infinito,

Bem ou mal, no verso como grito mudo,

Todo universo atroz, no sonho mais aflito,

Transformar-se-á no êxtase da paz, escudo

Que a própria alma terá, no maior conflito

Entre coração e mente, entre nada e tudo...

 

 

Indelevelmente, enfim, na estrada de intempéries sós,

Quando nós pudermos transcender a carne,

No dia mais intrépido, no verso mais veloz,

Disperso ardor de um tempo como próprio alarme,

Velejará a alma, além da dor, em nós,

Como terno mar que o próprio amor desarme ! 



barra75.gif

 

Juliana Silva Valis
Enviado por Juliana Silva Valis em 11/11/2007
Reeditado em 11/11/2007
Código do texto: T732989

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e o link para o site). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Juliana Silva Valis
Brasília - Distrito Federal - Brasil, 33 anos
3973 textos (881819 leituras)
4 e-livros (1863 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/08/17 20:08)
Juliana Silva Valis