Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ASSIM - Francisco Coimbra

TÉPIDO ABRAÇO

à Mim

"Pequenas luzes absorviam o que restava da escuridão",

Paulo Themudo, in "Os olhos espelham"


ASSIM

I

somos olhos fechados dançando

num abraço embalado

na música



com o teu aroma

e meu amor


imaginei este poema assim


II

os teus braços rodearam-me

ergui-te pela cintura

para um beijo


com o nosso amor

e foi romã


esse sabor de lábios-frutos


III

escorre aqui um sabor bom

do que a imaginação

dá da memória



com o seu poder

e arte sã


nu nó onde nós nus somos


IV

vendo o universo luzente

absorver as luzes

e restar...



da escuridão

a noite


com o calor tépido abraço



V

numa dança para encher

o próprio destino

bailo ainda



o que se pode dizer

com o corpo


transportado às palavras

ASSIM




*Dia destes, Francisco presenteou-me com esse poema, como sei que ele possui muitos leitores, resolvi compartilhar com a autorização dele!
Malubarni
Enviado por Malubarni em 11/11/2007
Código do texto: T732993

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Citar nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Malubarni
Vila Nova De Gaia - Porto - Portugal
595 textos (121898 leituras)
2 áudios (278 audições)
3 e-livros (403 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/10/17 20:06)
Malubarni