Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poesia moderna

POESIA MODERNA


Lá se vão fugindo as rimas e também o tempo forte,
O tal ritmo se impõe, nos textos à minha frente,
Espero que o classicismo, não caminhe para a morte,
Pois vive na minha mente e espero, eternamente.

As expressões mais modernas, os novos termos da língua,
Não venham transfigurar a nossa ortografia.
Que a gramática pungente, dos versos não se extinga,
Pra não perdermos o ontem e o amanhã, num outro dia.

Vou marchando com palavras, na curta estrada da vida,
Construindo poesias, segundo meus sentimentos,
Fazendo alguns seguidores, em cada página lida
E vivendo as alegrias em alguns desses momentos.

Mas seguirei escrevendo, com minha percepção,
As cenas que vejo à frente, a cada dia que passa,
Respaldadas pelo amor, que tenho no coração,
Embora que até por vezes, se abstenham de graça.

Nem tudo na vida é belo, nem toda cena fascina,
Nem toda mulher é bela, como foi quando menina.
No peito de todo homem, um coração bate firme,
Que o levará para o céu ou para o mundo do crime.

Importante é discernir e entender cada cena,
Seja moderna ou antiga, numa análise serena,
Pra tudo existe razão, embora não justifique,
Mas entender é preciso, pra que omisso não se fique.

Como hão de perceber, nas quadras que escrevi,
Não consegui desprender-me da força de minha sina,
Se até fugir da tal métrica, por vezes eu consegui,
Não fui capaz de esconder, numa quadra, minha rima.














Condorcet Aranha
Enviado por Condorcet Aranha em 18/11/2005
Código do texto: T73316

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Condorcet Aranha
Joinville - Santa Catarina - Brasil, 76 anos
106 textos (14597 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 21:46)
Condorcet Aranha