Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SOLIDÃO...


 
      Ary Bueno [ O Príncipe dos poemas e do amor ]
 
Solidão, triste companheira
Na noite, sem luar, tão fria
E eu só, sem ter uma lareira
Para me aquecer, a alma vazia
 
Sem ter a mulher,  que eu amo
Para comigo se abraçar, e beijar
Sem esta presença que reclamo
E que fica, de mim, a se afastar
 
É um suplicio, a terrível solidão
Estar sempre comigo aqui a morar
Vive dentro deste ferido coração
Que sofre por tanto a ela amar
 
E eu,  dia e noite imploro a Deus
Para que a proteja, com seu amor
Livrando-a dos perigos, nos dia seus
Afastando dela, qualquer tipo de dor
 
Pois mesmo que ela de mim esqueça
Dela, eu juro, não esquecerei jamais
Mesmo que esta lembrança enlouqueça
Eu cada dia que passa, a amo muito mais.......
   
 
Principe dos poemas e do amor
Enviado por Principe dos poemas e do amor em 12/11/2007
Código do texto: T733792
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Principe dos poemas e do amor
Aquidauana - Mato Grosso do Sul - Brasil
876 textos (106957 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/10/17 22:34)
Principe dos poemas e do amor