Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Legal?

Tão pequenino
No ventre crescia.
Confiante seguia
Para ser menino.
Todo se ajeitava
Ouvindo a canção
Da mãe que lhe dava
Sangue e coração.
Projecto de ser
O estorvo de alguém
Recusou-o a mãe.

À força arrancado
Do ventre morada
Sem ter um pecado
Sem ter feito nada

De noite no escuro
Dormindo seguro,
Foi atraiçoado
Por quem o trazia
Da vida tirado
com vil cobardia.
Sofreu inocente
O mal do mundo
O pecado de gente
O inferno fundo.

Sem anestesia
Sem aviso prévio
De noite ou de dia
A dor como prémio.
 
Ser despedaçado
Num breve segundo,
Jogado p’ro lado
No lixo do mundo
Por artes exactas
Vestidas de batas
E cara escondida.
Negaram-lhe a vida
Inteiramente
Indecentemente
Mas legalmente.
RoqueSilveira
Enviado por RoqueSilveira em 12/11/2007
Código do texto: T734154

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (citar a autoria de M. Conceição Roque da Silveira e o site www.letrasdispersas.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
RoqueSilveira
Portugal
235 textos (8526 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/08/17 09:46)
RoqueSilveira