Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

QUENTES E BOAS

Rua acima égua elegante
puxa uma carroça airosa
e no meio bem fumosa
uma assadora gigante.

Dentro dela perfumadas,
bem quentes e estaladiças,
saltitando movediças
castanhas enfeitiçadas.

É dia de São Martinho
um domingo soalheiro
cada um com ar ligeiro
comia-as com bom vinho.

O vendedor Cinquentão
não tinha mãos a medir
eram tantos p' ra servir
como manda a tradição.

- Venham cá, os de Lisboa,
minhas castanhas comer
e sempre qu' eu as tiver
hão-de ser quentes e boas!

- Meu vinho bebam também,
que manda estalo com fé,
se acabar há água-pé
que é fresca e sabe bem.

Um fim de tarde sem sol
pela Baixa da Capital
houve bagunça e arraial
sem cabeça nem farol.

Já nem castanhas havia
que a polícia à castanhada
pôs todos em debandada
que até o Santo se ria.

Houve quem visse d' Arcada
toda a gente em pandemónio
lá em cima o Santo António
esse não deu por nada...

E o que podia ser festa
p' ra contentar o povão
atirou com tudo ao chão
e da alma nada resta !
 
 
Frassino Machado
In MUSA VIAJANTE
FRASSINO MACHADO
Enviado por FRASSINO MACHADO em 12/11/2007
Código do texto: T734575
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
FRASSINO MACHADO
Odivelas - Lisboa - Portugal
1788 textos (46992 leituras)
20 áudios (852 audições)
2 e-livros (24 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/10/17 21:05)
FRASSINO MACHADO

Site do Escritor