Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Esqueçamos!

Pra quem outrora cantava seus versos
Nas rimas puras da ingenuidade
Pobre... Jaz com seu fulgor e alma imersos
Nos devaneios mais tristes da saudade

Não há, pois, um ser do carbono
Deste vetupério imune afortunado
Mesmo eu que o juízo não tomo
Tenho vivências em meu peito guardado

Toma teu gin infante nédio
‘Que há palor lá fora, faz frio
Pode ainda me tomar como companhia
‘Que desta taberna já se foi o brio

Eia! Sejamos ainda Macário e Satã
Afoguemos no éter a consciência sã
Atiremos a saudade num copo vazio
Só não deixa-me trespassar pela manhã
Anita B
Enviado por Anita B em 12/11/2007
Código do texto: T734588

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (citar o nome do autor e link para obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Anita B
Taguatinga - Distrito Federal - Brasil, 28 anos
82 textos (2733 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 08:19)
Anita B