Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

VIDAS SEM ESPERANÇA


levava a vida sem esperança,
vivia ela assim desde criança.
Ela  seguia  na  mendicância,
ia sofrendo sem ter esperança.

Lentamente seguia a vida sofrendo,
a todo o momento,estava morrendo.
O que tornava um  quadro horrendo,
pois sempre  havia, criança morrendo.

A cada momento para enganar,
um novo sorriso  tinha que dar.
A cada morto, outro o seguirá,
e a  vida se ia, em  um soluçar.

E a cada grito de dor e mais profundo,
seria para si o  próprio fim do mundo.
E todos que iam para o outro mundo,
morria  e   gritava:  -mundo  imundo.

Seguia a vida sem olhar para traz,
lentamente seguia a vida sofrendo.
E a cada momento para enganar,
um sorriso forçado, se via brotar.

 26/08/68 -Gyn
Vanderleis Maia
Enviado por Vanderleis Maia em 13/11/2007
Código do texto: T735557
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Vanderleis Maia
Imperatriz - Maranhão - Brasil
1412 textos (112375 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 13:18)
Vanderleis Maia