Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AINDA

  AINDA

Há tanta coisa
Que não posso entender
Ainda que mil anos de razão;
Há sempre um sim e um não,
Tanta coisa que não sei dizer
Tanta coisa pra entender...

Haverá sempre um rumor de asas
Rumo ao sul,
Em tempo de primavera;
Quimera,
E um céu muito azul
Muito para além do sul.

Haverá sempre uma aurora
Um gineceu
Um dia pra nascer;
Haverá uma noite e o luar
Que nos olhos dela vem brincar,
E um paraíso que não se perdeu.

E haverá este ser e não ser
A dúvida, que sou eu,
Um fado que é só meu
Um poema por dizer,
Por fazer,
Ainda.

 Eduardo de Almeida Farias
     23/11/2003-9/2006
Eduardo de Almeida Farias
Enviado por Eduardo de Almeida Farias em 14/11/2007
Código do texto: T736853
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Eduardo de Almeida Farias
Pelotas - Rio Grande do Sul - Brasil
142 textos (16022 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/17 10:16)
Eduardo de Almeida Farias