Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O Duelo Supremo


Algumas vezes eu contemplo a sombra...
Observo-a calmamente... observo-a...
A sombra é um reflexo distorcido...
Manchado de escuridão... de absurdo...

Eu duelo com as sombras...
Arrastam seus tentáculos por minha mente...
Eu choro lágrimas de sangue nas sombras...
São as sombras na minha escrita doente...

Há momentos em que sinto luz...
E a luz é sublime e saborosa...
Arrisco um vento que já me conduz...
Para uma empreitada curiosa...

Eu assombro as minhas sombras...
No verso guerreiro, meu movimento...
Um duelo sutil, refinado; uma arte...
Uma mancha viciante no pensamento...
Eu e minha mente, cada qual com seu estandarte!
Callis Morius
Enviado por Callis Morius em 14/11/2007
Código do texto: T737082

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Callis E. Morius - Pedro Penido). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Callis Morius
Itaúna - Minas Gerais - Brasil
38 textos (1429 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/08/17 15:35)
Callis Morius