Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

BURACO NEGRO

Meu Deus! O que é toda essa coisa?
O foi que fiz para ser detentor de tantas angústias?
Minha tristeza me submerge a um vazio
Os lamentos ao meu redor tornam-me cada vez mais fraco
Minha voz engana aos que a ouvem, não agüento mais isso...
Carreguei estas mil fantasias de sentimentos inexistentes
Para que? Por quem? Sem necessidade...

Viajei por dezenas de corações desejando a cura para o meu
Porém só me vejo sendo tragado mais e mais, dia após dia
Por aquela que me conhece desde sempre
A maldita incompreensão que me assola feito uma desgraça
Uma coisa que levara meu discernimento há muito tempo
Sou hoje um espelho que mostra apenas o que querem ver...

A vida me leva a crer que nada do que faço fará diferença
Somos apenas peças de xadrez num imenso tabuleiro
Peões que se sacrificam a todo instante
Em prol de algo maior, de um objetivo maior...
Por bem de um outro que considera a vida um jogo
Onde cada movimento importante necessita de um bode expiatório
A fim de evitar uma queda e criar a perfeição para si mesmo

Minha mente fica fora de si toda vez que tenho esperança
Não quero mais ter sonhos, oro todos os dias para que eles me deixem
Não quero mais esses malditos devaneios quiméricos
Produzidos e alimentados pelo coração, meu coração...
Que esse pedaço de carne pulsante e inútil se oblitere também
Ou leve-me de vez ao nada, que me engane cada vez mais...
Vale a pena querer evitar a desilusão?

Eu não tenho mais o dom de sentir o afeto alheio
A palavra amor deve ter um significado misterioso em minha vida
Não descobri ainda qual é...
E de certo jamais saberei, desisti de procurar a resposta
Foi aspirando isso, e derivações deste desejo, que tudo se iniciou
A caça por algo inexistente me levou a uma loucura irremediável

Agora estou a afundar neste buraco negro do qual não há saída
É o limbo de minha própria experiência imperfeita
Tentei entender a vida, entretanto sem suceso
Essa doentia e insólita jornada já não me interessa
Não resta nada além da insanidade para mim
Sinto-me fora de foco, sem rumo, seco por dentro
Prefiro me deixar levar pelo vazio...
J Ivo Coração Negro M
Enviado por J Ivo Coração Negro M em 14/11/2007
Código do texto: T737266
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
J Ivo Coração Negro M
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
54 textos (4354 leituras)
1 áudios (42 audições)
1 e-livros (283 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/08/17 01:27)
J Ivo Coração Negro M