Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poesia (confissão)


A melodia é fantástica...
Pode ouvir? As notas do tempo...
Tocam e velejam...
Vão para longe... vêm para perto...
São música na eternidade...
São a prova do destino incerto...

O cotidiano é palco para a poesia...
Rabiscada em cada e qualquer lugar...
Arrancada de todos os cantos...
Eu velejo no verso e o verso é meu mar...

Escrevo errando pelas imensidões...
Imperceptível... Furtivo... Sorrateiro...
O sangue no papel; minhas impressões...
O relato de um louco aventureiro...

Erro pelos desertos e pelos oceanos...
Erro pelas montanhas e pelos litorais...
Contemplando os momentos insanos...
Enfrentando os meus piores temporais...

Passos solitários... Pegadas no chão...
Cansaço nos olhos... Cinzas nas mãos...
Sombra nos olhos... Arrepios no coração...

Há escolhas... Sim... Sempre há...
Eu posso voltar para meu porto seguro...
Mas eu não sei viver sem velejar...
E nesses mares o verso é chama...
E nesses mares tudo mais é escuro...
Callis Morius
Enviado por Callis Morius em 15/11/2007
Código do texto: T738203

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Callis E. Morius - Pedro Penido). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Callis Morius
Itaúna - Minas Gerais - Brasil
38 textos (1438 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/10/17 10:50)
Callis Morius