Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Exemplo de amor

D. Quixote e Sancho Pança
Seguem caminhos errantes
Em cada esquina uma dança
Duelos só com gigantes

Nas ruas por onde passam
Colhem flores pra Dulcineia
Mas à noite se descansam
Rocinante se aperreia

Come então todas as flores
E relincha alucinado
No seu ventre tantas dores
Por não as ter mastigado

Tem ciúmes da amada
Que seu dono e cavaleiro
Mantém no alto da escada
Como seu amor primeiro

E a besta ruminante
Engole em seco essa dona
Que chegada ou passante
Pra ele é marafona.

Mas Quixote é um sonhador
Como muitos pela terra
Não se arma para o amor
Dá o peito aberto à guerra!  
RoqueSilveira
Enviado por RoqueSilveira em 15/11/2007
Código do texto: T738214

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (citar a autoria de M. Conceição Roque da Silveira e o site www.letrasdispersas.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
RoqueSilveira
Portugal
235 textos (8526 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/08/17 19:03)
RoqueSilveira