Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Vindo

Eu vim como o ar ,  pra respirar,  inspirar e me se soltar,  andar sem rumo tocar tudo,  e as vezes ficar invisível pra todo mundo;
Parei de  procurar respostas e de te  maltratar pelas costas antecipando teu fim, desliguei tua razão do sentido,  e o meu ouvido zoa pra não ouvir coisa repetida e chata ;
Posso até estar sendo uma pessoa ingrata ,  porém não posso mentir pra Deus que gosto de ficar altas horas na rua na baderna sem ferir ninguém , só fazendo charme pra alguém , pra dormir em paz, e acordar sentindo tudo de novo, porque  quem eu quero não diz nada;
Só aparece de madrugada , em pêlo humano eu li que a verdade é uma arma que mata e ressucita , dando saída pra tua vida.
paulo manuel silva
Enviado por paulo manuel silva em 15/11/2007
Código do texto: T738448

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
paulo manuel silva
Belém - Pará - Brasil, 27 anos
367 textos (8904 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/08/17 01:55)
paulo manuel silva