Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

letras s o l e t r a d a s


Fechou-se o céu,
A noite se adiantou
Por uma tempestade se formou
O vento soprando forte
E o mar com enormes ondas levantou
E eu aqui
No meu canto
Cheio de saudades
Daquele tempo
Tempo que não volta mais...
Há, se o tempo voltasse
Como um relógio quebrado
Às vezes me vejo
Na sombra tua
Um clarão que vai sumindo
Corro, tentando prender-te
Mas caio, não alcanço
E você ainda olha para trás e sorri
Teu sorriso me enlouquece
Teu olhar me detona
Teu corpo me enfurece
Mas eu me perco
Mas eu não alcanço
Cansado não descanso
Nas palavras vou soletrando
Expressando todo o amor
Que trago no peito
E sem jeito, lagrimas de sangue
Transbordam meu coração
Até quando farás isto comigo
Até quando suportarei este amor que me sufoca
Um homem apaixonado por
Uma mulher que brinca
Que ilude, em momento algum um olhar verdadeiro
Ó Deus por que fizeste-me um romântico apaixonado
Agora nem sei se ainda sobra espaço nesta alma para algum desejo
Afinal este corpo muito cega, as letras soletradas
Por anjo de asas negras e na sua inquietude
Desfalece este pecador
Pecador por amar
E não ser correspondido...
Mirão da Estrada
Enviado por Mirão da Estrada em 15/11/2007
Código do texto: T738721
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Mirão da Estrada
Blumenau - Santa Catarina - Brasil, 50 anos
498 textos (14806 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 09:42)
Mirão da Estrada