Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DESILUSÃO


DESILUSÃO

Viajei! À noite, de  véspera, na cama,
contei os minutos preguiçosos,
insolentes, que teimavam  insistentes,
em não deixar o tempo passar.

Cheguei, depois de rápida jornada,
ávido, ao meu destino, o corpo rijo,
as mãos trêmulas, o peito arfante,
na sede inebriante de poder revê-la.

Adentrei  então alegre e contente,
à porta da tão sonhada esperança,
certo de, agora, enfim abraça-la,
beija-la ou... simplesmente  vê-la.

E na certeza da impossibilidade de tê-la,
Me contentaria em amargar essa ânsia,
se,  pudesse senti-la de alguma forma, a meu lado,
ou pelo menos,  sentir-me por ti esperado.



Urias Sérgio
Enviado por Urias Sérgio em 15/11/2007
Código do texto: T738843
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Urias Sérgio
Manaus - Amazonas - Brasil, 73 anos
290 textos (22861 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/08/17 08:48)
Urias Sérgio

Site do Escritor