Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A Negra da Liberdade

Entre dejetos pútridos
do escárnio, do abandono
da miséria irracional
do não ser condicional
do não se saber o hoje
nem se o amanhã é real

há de haver o belo
(divago)

Vejo nos pés descalços
nas unhas que arranham o chão
nos cabelos desarrumados
duros e ensebados
algo que grita e agita
uma bandeira de vida

um resquício de beleza
(constato)

Os seios daquela negra
em plena Liberdade
seu troféu, sua marca
sua única verdade.


Beleza que se olha e não se vê!
(por que?)




A Negra da Liberdade é uma personagem que me acompanhou por alguns anos da minha vida em São Paulo. Ela realmente existiu, andava envolta em cobertores, descalça, suja, e com os seios de fora. Uma imagem marcante e intrigante.


 







Monica San
Enviado por Monica San em 15/11/2007
Código do texto: T738939

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Monica San
São José do Rio Preto - São Paulo - Brasil, 47 anos
251 textos (6371 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/10/17 17:58)
Monica San