Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Gente

Gente tem cada mania de  querer enxergar órgia , mas cego é  cego , se compromete sem saber com quem se mete, eu procurei no perigo umas horas de abrigo  , a vida é estranha cheia de gente escondida em desespero, com vida e sonho,  palavras que voam ;
Não conte o tempo se é dia ou noite , misturem -se entrem no movimento provem de si mesmo fazendo algo inútil á fora;
O meu lado mal se submeteu a devolver tudo o que é teu ;
Mulher , me desculpa por ter que deixar de lado,  o certo e o errado;
É meu lado estúpido e real , que toma tudo por experiência, mesmo sabendo que ser nenhum se estuda , com ciência; ninguém é definido , por  seus atos , por seus gestos ou  por amar e ter fugido;
Paz na mente é só pra quem tem coragem e vai em frente se esquivando da maldade eu vi na pressa de arranjar conforto  olhos que equivocam meu papel de carente ,falando que sou um cara doente e louco , mas eu só quero ter uma flor em vista e tirar o mel que sustenta meu corpo contente sem ferir a cadeia de gente inferior ;
Eu até tento mostrar pra vocês o que é valor , mas se não querer me ouvir ninguém pode explicar , aplicando o que é o amor .
paulo manuel silva
Enviado por paulo manuel silva em 17/11/2007
Código do texto: T740990

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
paulo manuel silva
Belém - Pará - Brasil, 27 anos
367 textos (8920 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 10:07)
paulo manuel silva