Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

VERSOS DA DOR À ESPERANÇA



Vaguei pela noite
Percorri estrelas, viajei
Vi flores banhadas
de aura pura, escuridão
Confusão de pensamento

Um rosto firme
Norteia um rumo a seguir
O vento que bate
Leva os sentimentos
Por outros caminhos

Palavras doces, ilusão
Reforço de luz ao amanhecer
A noite que passou
Levou com ela um espetáculo
Que não teve um fim

Na verdade, nem começo
A lua crescente
Trazia com ela, um prenúncio
A idéia incontida
De um sonho desejado

E se fosse cheia,
Cheio de esperanças
Estaria o coração
Iluminado pelo amor
Luz da decepção

Mas no dia de chuva
Não se vê estrelas
Nem rumores, nem temores
Nem nada de nada
Apenas angústia, espera

A estrela que se escondeu
Feriu o fraco que
Pensa ser forte
Apareceu melancolia,
O erro, o engano

Triste é o dia envolto
A negras nuvens
Triste é o coração
Que carrega consigo
A amargura da desilusão

Procura-se alguém
Entre vários momentos
De uma vida obstinada
Uma vida solitária
Um dia sem sol

Que venha uma serenidade
A calma da tormenta
Os raios brotando no chão
Um caminho límpido
Traçado para alegria

Alegria de viver
Com ou sem alguém
Sem preocupação
Se haverá estrelas
A noite por si só já encanta

E a esperança
Rege aqueles que
Acreditam que a estrela
Ira aparecer
Hoje ou amanhã
Aprendiz de Mulher
Enviado por Aprendiz de Mulher em 21/11/2005
Código do texto: T74289
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Aprendiz de Mulher
Viamão - Rio Grande do Sul - Brasil, 39 anos
67 textos (5411 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 02:06)
Aprendiz de Mulher