Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Devaneios de um homem

A chuva cai fria e fina la fora,
A humidade na janela escorre e chora.
Árvores balançam tentando jogar a minha dor fora.
Caem as folhas e caem a tristeza em meu peito
Tarde molhada,com a minha dor do desfeito.
Ela foi embora junto a brisa que passou,
Levando as saudades que do meu peito arrancou.
Cai a noite e a escuridão toma meu ser,
Junto a dor e a saudade, começo a lêr.
As letras brincam e dançam a minha frente,
São lágrimas que se misturam a elas em um repente.
Seu perfume ainda sinto junto a janela,
O corpo entrelaçado ao meu ainda a vejo,
Sentindo ainda os seus desejos.
Beijos ardentes úmidos e quentes de despedida
Sofro,choro,e grito a dor da fera ferida.
Agora tudo acabou,tristeza, lágrimas e solidão
Tudo invade a minha alma e o coração.
As lágrimas lavam o meu resto da esperança
Só resta o meu monólogo e a distancia.
Cansado, durmo em cima da solidão
Cobrindo-me com a amargura da rejeição.
O frio da minha alma se mistura com a noite fria
Procuro me aquecer com a esperança de vê-la um dia.
O sol agora insiste em bater em minha janela,
Abro, e o deixo entrar me aquecendo a ausência dela.
Algumas gotas caem ainda la fora,
Caem algumas lágrimas também agora.
Vem um novo dia uma nova aurora.
Tenho  que apagar este sonho,
tudo agora são só saudades,
Necessito viver a minha eternidade.



Diney Marques
Enviado por Diney Marques em 20/11/2007
Reeditado em 05/12/2012
Código do texto: T744382
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Diney Marques
Uberaba - Minas Gerais - Brasil
359 textos (53200 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/08/17 22:03)
Diney Marques