Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Seco

Quisera o homem saber o mistério
Que espalha terror no solo onde pisa
Pois não justifica levar mais a sério
O Santo e o milagre que não se realiza

O sol vem e queima e a seca se espalha
E em pó e fumaça os anos se fazem
Restos de animais e na carne a navalha
Corroendo a mente...sonhos ou miragens

De onde virá todo esse clamor
Essa coisa patética, esperançosa e crônica
Vejo o vôo rasante da ave atônita
Apenas carcaça caça e caçador

Quisera o homem saber o mistério
nessa escuridão onde o sol tanto brilha
Eis que há um paraiso entre o céu e o inferno
Onde o riso e a dor cortam milhas e milhas

Esperando que o céu me de uma explicação
Uma só que fará minha cabeça pender
Por ser tão de sertão no sertão do sertão´
Por não ser tão de tudo ou de tudo tão ser

AH! Deus faça chover!!!





petronio paes frança
Enviado por petronio paes frança em 20/11/2007
Reeditado em 25/08/2011
Código do texto: T745050
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
petronio paes frança
São Paulo - São Paulo - Brasil, 62 anos
549 textos (20656 leituras)
2 áudios (40 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/10/17 17:39)
petronio paes frança