Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Estresse



Não havia nada que eu quisesse.
Que me demovesse da angústia.
Que fosse remédio.
- Não há via.
Pensava...

Os problemas alheios
eram assim, alheios...
...Distantes de mim
...E os meus, juntinhos.
Colados no meu íntimo.

Precisava culpar algo:
A minha cabeça...
...Era ela.
Faria padecer meu corpo se não parasse.
Matar-me-ia!

Precisava lembrar que nada é mais importante...
Nada é importante!
...Se não há alguém são que determine isso.
Se eu estiver são, então determinarei,
se não estiver então, poderei ser louco e esquecer minha aflição.

Edbar
Enviado por Edbar em 20/11/2007
Código do texto: T745447
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Edbar www.recantodasletras.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Edbar
Recife - Pernambuco - Brasil, 66 anos
2917 textos (84566 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/08/17 01:27)
Edbar