Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

VELHICE

Aos 5 anos
disseram que ela era muito velha prá ir no colo.
E ela nunca mais foi!

Aos 10 anos
disseram que ela era muito velha para usar tranças.
E ela nunca mais usou!

Aos 15 anos
a pegaram brincando de bonecas e disseram que ela já estava muito velha para isso.
E ela nunca mais brincou!

Aos 20 anos
ela estava feliz da vida,tomando banho de chuva,quando alguém a viu e perguntou se ela já não era velha prá essas coisas.
E ela se secou!

Aos 25 anos
ela era namoradeira e não queriia nada sério ainda.
Mas a repreenderam, e lhe disseram que ela já era velha demais para ficar passando o tempo.
E ela noivou!

Aos 30 anos
ela resolveu se casar.
Queria um vestido branco,rodado,longa calda,feito bolo de festa.Mas disseram que ela era velha demais para casar-se de branco.
E ela vestiu marfim!

Aos 35 anos
ela ainda se sentia insegura para tornar-se mãe.
Mas lhe disseram que ela já estava velha demais para esperar por mais tempo.
E ela teve dois filhos!

Aos 40 anos
o casamento dela havia caído na rotina e ela pensou em separar-se.
Mas lhe disseram que ela já estava velha demais para tentar recomeçar uma vida nova e sozinha.
E ela continuou casada!

Aos 45 anos
ela resolveu voltar à estudar.
Mas riram dela, e lhe disseram:
-Tá louca?Você já está velha demais prá uma sala de aula.
E ela não estudou!

Aos 50 anos
ela sentiu vontade de aprender a dançar.
Novamente riram dela e falaram:
-Depois de velha aprender a dançar?Prá que?
E ela nunca mais dançou!

Aos 55 anos
ela ainda adorava usar baton vermelho.
Mas na festa de formatura de um de seus filhos, alguém lhe disse:
-Você tá ótima.Mas esse baton vermelho, te deixa mais velha.
E ela passou a usar rosa!

Aos 60 anos
ela se deu de presente, um banho de salão de beleza:
mudou o corte do cabelo e virou loira.
Em casa ninguém reparou, e quando ela chamou a atenção prá saber o que acharam, ouviu:
-E prá que tudo isso?Ninguém repara em velho!
E ela passou a ter os fios grisalhos.
 
Aos 65 anos
dirigindo seu carro,coisa que amava fazer,
pela primeira vez na vida, ela sofreu uma pequena colisão com outro veículo.
De cara ouviu o policial reclamando:
-Velho não devia dirigir.
E ela nunca mais dirigiu!

Aos 70 anos,
a família resolveu fazer uma viagem.
Ela ficou entusiasmadíssima, feliz como há muito não se sentia.
Mas lhe disseram:
-Você já tá velha demais prá ir a uma viagem dessas,mamãe.
E ela nunca mais viajou!

Aos 75 anos
ela começou a escrever um livro.
Animada, ela resolver dividir os primeiros rascunhos com os netos.Ouviu:
-Nem vou ler,vovó.Não vai ter tempo prá escrever o final.
E ela não escreveu mais!

Aos 80 anos
quando um dia, a vida parecia querer se esvair de seu corpo,
ela percebeu o quanto ainda ERA NOVA para morrer.
Então resolveu fazer tudo o que deixou de fazer a vida inteira, por ter seguido tantos padrões e conceitos tolos.
Ela passou a dançar, fez tranças no cabelo, foi ao salão e tingiu de loiro o cabelo, voltou a usar baton vermelho,escreveu diversos textos,tomou banho de chuva,arrumou uma paquera,mas...
Vendo toda aquela mudança, os parentes a julgaram caduca,dezajuizada, senil.E a internaram em um asilo... e a esqueceram.Pois, prá eles, velho não podia ser feliz!
Mell Glitter
Enviado por Mell Glitter em 22/11/2007
Reeditado em 22/11/2007
Código do texto: T747430

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Mell Glitter). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Mell Glitter
São Paulo - São Paulo - Brasil, 48 anos
116 textos (18603 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/10/17 02:55)
Mell Glitter