Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O jardineiro e a princesa

De olhar terno e sincero,
Observava a princesa às flores do jardim
O jardineiro feliz a cuidar dos gerânios e jasmins
Pobre coitado condenado a viver..., Ser simplório
Por entre flores e espinhos, sem razão de ser...

Do palácio observa a princesa o pobre ser,
Sem perceber se viu a perguntar a si mesma;
Será que ele é feliz assim?
Como será cuidar de gerânios e jasmins?
Flores tão diferentes em aspecto e beleza

Debruçada por sobre a janela do castelo,
Fica a nobre a pensar..., A si mesma interrogar...
Perfume de gerânio e jasmim...
Será que é por isso que ele se chaga Amim?
Pobre Ternura... Tenho, tudo e não posso tocar nos jasmim...

Confabula a princesa entre interrogações e exclamações,
Imbuída com suas duvidas, entre tantas perguntas...
A nobre princesa não ver um forte vento que vem no horizonte,
Só percebe o forte cheiro de gerânio e jasmim
O veto, a aranharem seus lindos cachos dourados a deixa feliz...

Feliz, a nobre princesa, percebe que o jardineiro é que é feliz,
Tem sempre a companhia do gerânio e jasmim,
Estes perfumam sua vida e o deixa feliz
Ela, mesmo com toda sua criadagem,
Não pode ter a companhia de tão belas e simples flores...


 
 
 

Falcão Dourado
Enviado por Falcão Dourado em 23/11/2007
Reeditado em 23/11/2007
Código do texto: T748829

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Falcão Dourado
São Paulo - São Paulo - Brasil
318 textos (30686 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/17 16:08)
Falcão Dourado