Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Portas Fechadas

Quando eu acordo
Sob o sol da manhã
Com mais de mil pensamentos
Na mente
Tudo é tão inquieto
Só espero um sinal
Para deixar de acreditar
Que o fim agora está bem perto
Só uma luz, meu amor

No meio da noite
Na pista de dança
Com mais de cem decibéis
Na cabeça
Nada é tão certo
Só quero um motivo
Para deixar de pensar
Que meu coração é um deserto
Só uma razão, meu amor

Dentro do quarto
Com as portas fechadas
Grito para ninguém ouvir
Que o nosso tempo já terminou
Mas a juventude da minha alma
É tão obstinada
Que só sabe o que é ser livre
E mais nada
Paulo Antonio Barreto Junior
Enviado por Paulo Antonio Barreto Junior em 23/11/2007
Código do texto: T748890
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Paulo Antonio Barreto Junior
Salvador - Bahia - Brasil, 46 anos
417 textos (6203 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/08/17 11:07)