Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Efêmero...

Somos todos
almas aprisionadas em cárceres temporários,
carnais, banais e narcisistas.
Estamos esperando por aquilo que tentamos não desacreditar.
Embora o tempo não seja eterno,
Ignoramos nosso fim.E o fim é súbito e eminente.
-O fim é a decepção da vaidade:
-“ Então, que venha o infinito…”.

Valter Vargas
Enviado por Valter Vargas em 23/11/2007
Reeditado em 08/02/2008
Código do texto: T749249
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Valter Vargas
Taguatinga - Distrito Federal - Brasil
36 textos (1214 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 08:54)
Valter Vargas