Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poesia




Gosto de fazer poesias,
Mas para fazê-las deveria
Ser mais romântica e fria;
Afinal, todos crêem que o poeta tudo tem...
Porém, não tenho carisma
Para falar de crianças.
Não tenho sonhos
Para falar de amores.
Não tenho esperança
Para falar das dores.
Não tenho a cura
Para falar dos males.
Não tenho suficiente loucura para falar...  Apenas.
Portanto, não creio fazer poesias.
Faço pinturas de letras mortas
- oriental caligrafia -,
Quando morto está o desejo de encontrar o que não tenho;
Quando a vida se torna um aperreio
De lutas sem motivo e de guerras sem sentido.
Não! Não faço poesias de sofrimento;
Deixo isto para o Romantismo.
Faço versos sobre esquilos de pelúcia,
Igual ao que minha filha ganhou de presente.
E digo: é bem mais interessante
Do que falar sobre o que sabe toda gente...
Sobre o quê fazem todo o dia
Os homens doentes,
Negligentes de sua própria poesia...
A vida!



Eliane Santana
Enviado por Eliane Santana em 23/11/2007
Código do texto: T749724

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Eliane Santana
São Paulo - São Paulo - Brasil, 41 anos
69 textos (2859 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/10/17 03:58)
Eliane Santana