Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Lúdica, pudica e pútrid´alma



Sou a voz
E não me escuto
Uso a voz
E discuto

Quando estou em silêncio
Tumultuo-me
Sou janela emperrada
Alimento-me de frestas

É festa
Presenteio-me ao sono
Ao prumo alinhou-me
Às vértebras assaltaram-me

Aproveito cachos das chuvas adocicadas
Verto lucidez no lagar de minhas pretensões
Pisoteadas ao teor passadas dores
Desses horrores cultivo minha vindima

Aproxima de mim esse cálice
O talar óxido exala torpor dos anjos
Embriaga-me de seriedade
Antes que o último ausente esqueça de acender a luz
leandro Soriano
Enviado por leandro Soriano em 22/11/2005
Código do texto: T75055
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
leandro Soriano
Santos - São Paulo - Brasil, 59 anos
199 textos (8378 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 19:50)
leandro Soriano