Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

À Janela

Janela
Era tudo que queria a concubina do coronel
Era o alívio do claustro
A alternativa à porta da liberdade

Uma janela
Era o meio da vista desejada daquele alto
Era o através para o crime no asfalto
Era o pórtico de transposição para o fugitivo

Aquela janela
Era a esperança de casamento da antiga donzela
O meio de interagir da caseira tagarela
Fazendo de quem por ali passasse propriedade dela

Eletrônicas janelas
Alimentam o pensamento com os binários elementos da comunicação
Limita em quatro lados qualquer que seja a razão
Nessa passagem concebida como forma de expressão

Todas as janelas
Encerram em si a mágica da transgressão
Do físico translado ao pensamento vão
Elevando qualquer estado a 180 graus na imensidão
Edbar
Enviado por Edbar em 25/11/2007
Reeditado em 25/11/2007
Código do texto: T751528
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Edbar www.recantodasletras.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Edbar
Recife - Pernambuco - Brasil, 66 anos
2917 textos (84579 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/08/17 17:47)
Edbar