Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Tropeços da Vida



Na vereda íngreme da vida
Entre pedras e campinas verdes parei.
Dentre árduos poentes,
Que caminho seguirei ?

Dúvida que me circunda,
Faz estremecer a alma,
E busco incessantemente
Um longínquo horizonte
Que ainda não encontrei.

É preciso abrandar a dor
De um coração errante
Devolvendo-lhe novamente o brilho,
A felicidade adormecida,
O fulgor que acalenta o espírito
Findando a predestinada missão.

No meio destes ásperos caminhos
Salto de pedra em pedra,
E o passo foi dado,
Sem volta,
Nem choro.

E um divino pedido
Foi feito ...
E atendido também !

E assim,
Traga-me a luz
Na escuridão !

Por estas trilhas seguidas
Deparei com frutos
Entre espinhos,
De aroma doce
Com sabor de fel .

E nestes tropeços da vida,
As sementes caíram
Brotando querubins,
Anjos que me levantam
A cada queda vivida,
Mostrando no sorriso celeste
A estrela - luz que me guia a vida.

15/02/97

Espalha Flores
Enviado por Espalha Flores em 26/11/2007
Código do texto: T753382
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Você deve citar a autoria de ISABELLE NOGUEIRA PROENÇA). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Espalha Flores
São José dos Pinhais - Paraná - Brasil, 54 anos
55 textos (2237 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/08/17 03:17)
Espalha Flores