Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Namoro a Moto

Inspirada pela poesia "Namoro a Cavalo" do grande poeta romântico Álvares de Azevedo

Eu moro no cruzeiro, mas houve a desgraça
Devido a uma gigante preguiça
Pós lá no bairro da liberdade
A Kassandra a minha ficante de verdade

Pego a moto do meu primo emprestado
Gasto 50 reais de gasolina da cara
E ainda tive de ouvir reclame dele ao meu lado
Por que da tia peguei 100 reais nunca pago

Meu salário todinho vai em presente
Compro coisa fina, algo de valor bem cotado
Uso também o cartão de crédito do vovô Clemente
Tirando a aposentadoria do coitado...

Sou louco pra ficar de vez com ela
Penso direto em algo sério sem enrolar
Se cair na minha lábia, ela se ferra
Pois como tudo na vida: O "chifre" vai rolar

Mas por desgraça passei numa rua esburacada
Com a moto a andar, pra piorar tinha chovido.
Me melei! Fiquei com a calça toda esfarrapada
Mas pensei, vou assim mesmo, nem tudo está perdido!

Fui assim mesmo, não queria perder viagem
E continuei, e na casa da menina finalmente cheguei
Mas ao chama-lá eu vi uma perigosa miragem
Ela toda brava por atrasado estar, me ferrei!

E ainda ao me ver todo sujo me disse:
"Suma daqui, não gosto de imundície!"
E de raiva bateu a imponente porta
Vi ainda os pais dela fazendo cara torta

Estando muito irritado saí ligeiro
E na moto saí com velocidade
Tava irado por algo tão mal feito
Sofri algo que foi a mais pura verdade:

Na rapidez nem olhei pra pista
Bati com força na rotatória
Acabei ficando sem vista...
Eu resumo para terminar a história:

É horrível perder mulher em luta
Sem dinheiro no bolso é pior
Batendo a moto ainda foi melhor
Pois eu levei de brinde uma bela multa!
Eduardo Oliveira
Enviado por Eduardo Oliveira em 27/11/2007
Reeditado em 21/12/2007
Código do texto: T754790

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Eduardo Oliveira
Campina Grande - Paraíba - Brasil, 27 anos
123 textos (5884 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/10/17 21:55)
Eduardo Oliveira