Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Almas Duais

Nesta metamorfose que sou
Passo pela vida
Meio borboleta
Meio mulher
Meio gente
Meio sem saber o que sou
A vida as vezes pára
E me encara
Ficamos ali
Paradas
Uma olhando para a outra
Sem nos conhecermos
Não percebi
Quando a vida se tornou tão estranha para mim
E nem o quanto nela
Quase nada cabe de mim
Parece loucura
Talvez seja
Melhor que seja
Não suportaria a normalidade
E nem a languidez da vida medíocre
Nem todos me entendem
Na verdade
Poucos me entendem
E prefiro assim
Poucos, loucos
Almas duais como eu
Espíritos sem rédeas
Soltos, absortos
Num mundo paralelo
Essa visão do puro obscuro
Selvagem natural
Encanto real
Solidão essencial
giovana mendhes
Enviado por giovana mendhes em 27/11/2007
Código do texto: T754980

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
giovana mendhes
Curitiba - Paraná - Brasil
317 textos (8734 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/10/17 11:00)
giovana mendhes