Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Por que choramos

Eu choro todas as noites

Choro quando em Atocha um espanhol é morto num trem
ou quando um menino palestino lança uma pedra pra dizer que
não quer:

Humilhação
subordinação
exploração

Eu choro todas as noites e me recordo das vezes sangrentas do Ira
E da ira dos povos do Kosovo, kurdos, Albaneses. Sérvios;
Maiorias ou minorias que não querem:

Humilhação
subordinação
exploração

Eu choro todas as noites

Miro minhas lágrimas pra longe do preconceito, mas não consigo tirar a bala da agulha
que quer costurar o negro nesse quilombo que não se nega à luta porque
também não quer:

Humilhação
subordinação
exploração
mutilação
pregação
danação
azaração
esculhambação
um Bush babão
meio Sharon canastrão
e toda uma ONU
sem ação.

Eu xingo, passeio na Paulista com executivo e diarista.

Dou até porrada, se assim o descalabro provar necessário.

Grito
replico
aviso
mobilizo
e quando, me canso me dou um sorriso

Isso me faz ser
Pois nada preciso ter

E esse sou eu e eu choro todas as noites.
Guiberto Genestra
Enviado por Guiberto Genestra em 24/11/2005
Código do texto: T75545
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Guiberto Genestra
São Paulo - São Paulo - Brasil, 52 anos
15 textos (591 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 07:12)
Guiberto Genestra