Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

GENTIL E COVARDE

QUANDO TE OLHO COM CINISMO
VOCÊ ME REPREENDE COM SEU JEITO DE SER
E EU LIVRE TOTALMENTE, SINTO-ME SUPERIOR,
MESMO TE MAGOANDO, SOU CÍNICO NOVAMENTE.
DAÍ VEM A TORTURA,
E TODAS AS TERNURAS SE VÃO
COM LÁGRIMAS QUE ROLAM
E MOLHAM TEU ROSTO.
COMO EU GOSTARIA DE SER GENTIL E COVARDE
ENTENDER-TE E CORRESPONDER TEU AMOR.
MAS SOU BRUSCO E DIRETO
E ISTO A FAZ SOFRER
SEI QUE NÃO SOU O AMOR IDEAL
E NÃO SEI COMO TE FASCINO E TE ATRAIO.
SINTO-ME COMO UM OBJETO
QUE MUITO QUERIDO E BEM CUIDADO
NÃO PODE SER TOCADO
SE NÃO, POR TUAS MÃOS.
OH! COMO GOSTARIA DE SER GENTIL E COVARDE!







Josa Pinheiro
Enviado por Josa Pinheiro em 28/11/2007
Código do texto: T756476

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e o link para o site "www.sitedoautor.net"). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Josa Pinheiro
Fortaleza - Ceará - Brasil
162 textos (11368 leituras)
1 e-livros (522 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/10/17 22:21)
Josa Pinheiro