Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto


Madrugada


Madrugada fria,
envolta em minhas lembranças,
em minha mente coisas vem e vão.

Sentimentos misturados,
pensamentos desordenados, 
flashs de ira, amor e paixão.

Viajo em minha mente,
quantas lindas emoções,
quantas dolorosas desilusões...

Se eu fosse poeta saberia expressar o que sinto,
saberia descrevê-las em rimas,
rimas que transformariam em versos.

Em meus versos falaria de minha alegria,
de meus amores, de minhas dores,
colocaria para fora meus temores.

Madrugada, 
eu aqui, em minha solidão,
tentando aliviar minha alma e meu coração.


ÐäMå Ðë ÑëG®ö

Apenas uma mulher que já riu, amou, se entregou e chorou.
Escrevo apenas o que sinto. Muito longe de ser uma poetisa, sou alguém que apenas sente!


Dama De Negro
Enviado por Dama De Negro em 28/11/2007
Reeditado em 24/05/2012
Código do texto: T756478

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Dama De Negro
São Paulo - São Paulo - Brasil
1890 textos (146721 leituras)
2 e-livros (329 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 02:30)
Dama De Negro