Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Perpetuação Funesta

Todas as verdades postas à mesa
Para um curioso exibionismo.
Exibicionismo interior,
Verdade aleatória que aponta para o norte.
Norte dos outros

Pessoas que não se comprazem
Que nem se questionam o por quê?
Que nem sabem amar
ou o que seria a felicidade nirvânica

Pedras em cima de pedra,
entulho,lixo degradável.
Corrupção na nascente do rio,
afogamentos na margem,
de onde se pode ver o outro lado.

Afogados na sua ignorância
No medo de pensar e ver
Afogados na sua decência paga
Nos prazeres amigaveis

Leito da harmonia no caos
Buracos inexatos,mas reais como a dor
Torpedos de afetos,
Mútuos afetos de solidão

Sonhos dilacerados nos seus pés
Pessoas ignorando seus ideais pelo medo de vencer
Harpa que toca o doce sonho
Que dispersa o líbido para o mundo
E que nos joga rente ao chão com a verdade

Fatos inconsumados,Pérolas sem brilho,
Dia sem sol,Noite sem lua
Escuridaõ que ilumina
Passos estranhos que escuto
Abraços de uma linguagem talvez inesplicavel nesse singelo momento.

Rubens Holanda
Enviado por Rubens Holanda em 01/12/2007
Reeditado em 04/06/2008
Código do texto: T760522

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Rubens Holanda
Maringá - Paraná - Brasil, 34 anos
26 textos (874 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 05:54)
Rubens Holanda