Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Reflexões de um lobo solitário

Sempre sozinho
Eu ando pelas ruas de uma cidade solta
Eu ando pelas ruas de um mundo escroto
Eu ando nas calçadas e atravesso os becos
De uma solidão sem rumo e sem destino

Feito um lobo mudo não ando em matilhas
Um coiote rebelde sem vida
Opiniões revoltas
Indignantes do mundo

Escrevo sem métrica
Dane-se o ritmo
Não quero rima nesse poema
Nem estribilho
Versos brancos e livres
Nem refrão porque não é música
Nada de heróico, alexandrino ou bárbaro
Sem regras nem forma

Pra quê sonetos?
Pra quê quartetos e tercetos?
Pra quê sílabas poéticas
Pra descrever tal país
Tal mundo
Tais pessoas?

Perceba o que quero
Sou um lobo solitário
Quero mudanças no mundo
Limpar este chão imundo
Se rimar é coincidência
Será preciso outra inconfidência?
Marcio Elias Martins
Enviado por Marcio Elias Martins em 01/12/2007
Código do texto: T760808

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marcio Elias Martins
Campo Grande - Mato Grosso do Sul - Brasil, 36 anos
41 textos (1539 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/08/17 21:17)
Marcio Elias Martins