Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DeSpEdiDa

As ruas da minha cidade
Encontram-se silenciosas,
Brota dentro do peito uma saudade,
Que entra em mim, sem aviso,
E caminhando sem rumo,
Sinto o cheiro das vermelhas rosas,
No infinito, sossegado sumo.
É como se no espaço atravessasse um limite diviso.

Nada melhor que uma solitária despedida,
Sem ao menos olhar para trás,
Deixar toda e qualquer lembrança esquecida,
Poder partir na mais completa paz,
Sem ter que ouvir palavras de adeus...

E como toda e qualquer partida,
E como se fosse um ator,
Deixando de fininho a final cena,
Assim me sinto um pouco melhor.
Partir, na calada da noite,
Olhando apenas pra um lindo céu.
Desaparece o poema,
Com ele também o simples poeta...
Um monte de sonhos abandonados ao léu
Mas enquanto lentamente caminho,
Sinto um aperto dentro do peito,
Pareço mais um pássaro que voa sem ninho...
Fico completamente sem jeito.
E um dia tudo o que me restará serão pobres versos meus.



                   Porto Alegre ,1º./12/2007.
CARLOS BOSCACCI
Enviado por CARLOS BOSCACCI em 02/12/2007
Código do texto: T761609
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
CARLOS BOSCACCI
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 34 anos
401 textos (25778 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/08/17 00:29)
CARLOS BOSCACCI