Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Coração prisioneiro

 

 

Era eu quem sonhava acordado

sob a luz fosca das estrelas

eu mesmo fazia crescer as ilusões

dentro da minha mente prisioneira...

 

Era eu quem calava as vozes amigas

com a pretensão de evitar criar raízes

eu mesmo erguia os muros covardes

ao redor da minha alma prisioneira...

 

Era eu quem guardava o amor

sob sete palmos de corações frios

eu mesmo esculpia a dor

dentro do meu coração prisioneiro...

 

ULISSES de ABREU
Enviado por ULISSES de ABREU em 02/12/2007
Reeditado em 02/12/2007
Código do texto: T762060

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite nome do autor e endereço para o site). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
ULISSES de ABREU
Viçosa - Minas Gerais - Brasil
608 textos (207605 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/08/17 17:11)
ULISSES de ABREU