Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Epílogo

Já vivi o suficiente
Tive tudo num lampejo
Com o sabor de um beijo
Já amei tão bruscamente
No suor inconseqüente
De quem vive por querer

Fui errante sem destino
Dormi de porta aberta
Vaguei em rua deserta
Coloquei tudo num ensejo
Busquei amor, paz, desejo.
E profunda inspiração

No mundo fui à semente
Que queria ser plantada
Sem pedir em troca nada
Naveguei mares tamanhos
Sem nunca julgar estranhos
Nem a vida que levavam

Com riso em mesa farta
Bebi alegrias e certezas
Se o amigo nas tristezas
Levar tudo isso a serio
Será um grande mistério
O que tenho a dizer

Fui coveiro de agruras
Nasci com muita alegria
Tive tudo que queria
Com amigos ao meu lado
Nunca vivi assustado
Não tive receio de nada

Na vida o maior segredo
É ser jovem de espírito
Viver sem nenhum conflito
Deixar pra lá os receios
O fim não justifica os meios
Pois todo começo tem fim

Claudo Ferreira
Enviado por Claudo Ferreira em 04/12/2007
Reeditado em 23/07/2008
Código do texto: T763932
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, desde que seja dado crédito ao autor original (Você deve citar a autoria de Claudo Ferreira e o site Recanto das Letras) e as obras derivadas sejam compartilhadas pela mesma licença. Você não pode fazer uso comercial desta obra.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Claudo Ferreira
Tabuleiro do Norte - Ceará - Brasil, 53 anos
272 textos (38413 leituras)
81 áudios (6569 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/08/17 00:22)
Claudo Ferreira