Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O ANDARILHO

            poema das trevas
Vejo o andarilho na BR,
um corvo em seu ombro
canta um cântico funesto.
O caminhão passa, a moto
e o opala.
A calota escapa e rola,
meus olhos ardem.
O andarilho segue sua sina
de nas rochas das estradas ficar estático.
O som de ondas, desperta do silencio
do corvo que gruiii sobre o vergalhão de aço,
batalhas infinas , agora é domingo
para o andarilho de alcatraz.
Ricardo Portero
Enviado por Ricardo Portero em 04/12/2007
Reeditado em 05/12/2007
Código do texto: T765081

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (citeo nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Ricardo Portero
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil
4669 textos (93484 leituras)
2 e-livros (123 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/08/17 22:21)
Ricardo Portero