Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Asas Impossíveis

no horizonte longínquo
do infinito
da minha desgraça
um claro sol que me acena
se põe ao longe distante
e a noite completa me existe
onde caio como flecha maldita
e cada vez mais longe distante
tuas asas infindas se perdem de mim
teus olhos divinos encantam luares
teus adejos de anjo elevam no cosmos
teu sopro de vida renasce as estrelas
sempre tão longe de mim...

morcegos ciclonam em minha mente
os corvos serenatam em meu sono
nos meus sonhos...
enforcou-se a paz!
e cai da minha boca a gota de sangue...
se uma asa tocou-me nos lábios
foi a de Satanás...

distantes eu ouço teus cantos
longínquos eu sinto teus olhos
sublimes infindos eternos
sempre tão longe daqui...

mas... algo me voa na alma
sempre tão perto de mim...
lá do infinito de tudo que morre
bateram-me sempre tão perto
as asas da Morte e do Fim...

www.artedofim.blogspot.com
Alessandro Reiffer
Enviado por Alessandro Reiffer em 05/12/2007
Código do texto: T765395
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Alessandro Reiffer
Santiago - Rio Grande do Sul - Brasil, 39 anos
289 textos (24624 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/10/17 19:41)
Alessandro Reiffer