Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Em horas solitárias

Adormeci inesperadamente com a única luz existente a lua,
E quando assim despertei dei de frente com um abismo
Pensativo dentre o infinito, rola o pranto...
Em longos momentos de lamento.

Impaciente e louco vaguei varias horas
Busquei no alto do imaginário suicida;
Calma e serenidade!

Morria eu em meio ao nada
E via vagarosamente o filme desprezível
De minha vida.

Sentei-me em seguida e levei minhas mãos ao rosto
De aparência desesperada
E assim perguntei-me

Porque deixas as primaveras harmoniosas;
E opta pela escuridão temerosa?
Não fui eu que optei!...Foi sonho...
Yasmin Meirinho
Enviado por Yasmin Meirinho em 05/12/2007
Reeditado em 20/08/2008
Código do texto: T765495

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Yasmin Meirinho
São Paulo - São Paulo - Brasil
89 textos (2614 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/17 18:23)
Yasmin Meirinho